PAULISTA É UMA DAS MAIS ANTIGAS LOCALIDADES BRASILEIRAS

A ocupação de suas terras aconteceu em 1535, juntamente com o princípio da colonização do país, quando o donatário da capitania de Pernambuco, Duarte Coelho, doou as terras de Paratibe a seu cunhado, Jerônimo de Albuquerque. Isso aconteceu no mesmo ano da fundação de Olinda e de Igarassu, e um pouco antes da fundação do Recife. Por exatos 400 anos, a área integrou o município de Olinda. Passou a ser conhecida como “terras do paulista” por causa de Manuel Alves de Moraes Navarro, um homem nascido em São Paulo e que foi contratado pelo governo, por volta de 1689, para combater os quilombos dos negros – entre eles, Zumbi dos Palmares.

Paulista só se emancipou em 1935, no auge do desenvolvimento de sua indústria têxtil. A partir da iniciativa do imigrante sueco Herman Theodor Lundgren e de seus filhos Frederico e Arthur, a Companhia de Tecidos Paulista foi criada em 1902 e chegou a empregar mais de 20 mil pessoas, se configurando como a maior produtora têxtil da América Latina. Sem renovação do maquinário e após enfrentar diversas crises, as fábricas Arthur e Aurora entraram em decadência a partir dos anos 1960 e foram definitivamente desativadas no início da década de 1990. Enquanto o polo têxtil definhava, um polo industrial moderno começou a ser instalado no distrito de Paratibe, abrigando empresas de diversos setores a partir dos anos 1970. Hoje, Paulista se destaca por suas atividades ligadas ao setor de indústria, comércio e serviços. No lugar da antiga fábrica Arthur, foi construído o shopping Paulista North Way, em cuja estrutura foram preservados a casa principal, um cruzeiro e uma chaminé de 85 metros, considerada um verdadeiro símbolo do município.

ATRATIVOS TURÍSTICOS

Paulista está localizado a 18km de distância da capital de Pernambuco, Recife. Fica no meio do caminho entre o Recife e João Pessoa, capital da Paraíba, e estrategicamente posicionado também em relação ao polo industrial automotivo instalado no município de Goiana. Contando com uma faixa litorânea de 14km de extensão e possuindo uma das maiores reservas florestais de Pernambuco, Paulista é bastante requisitado tanto para moradia, como para veraneio e turismo ecológico. Ao longo das praias de Enseadinha, Janga, Pau Amarelo, Nossa Senhora do Ó, Conceição e Maria Farinha, encontram-se diversos monumentos históricos, opções gastronômicas, áreas para prática desportiva, um parque aquático e ofertas de pousadas e hotéis.

A cultura do Paulista também é bem diversificada. Ritmos tradicionais praieiros, como a Ciranda e o Coco, se destacam, sendo a cirandeira mais famosa Dona Duda, do Janga. Paralelamente, outros artistas têm se comprometido em perpetuar a cultura local. É o caso do maestro Leonildo Araújo, que está comemorando os dez anos de sua orquestra e será um dos homenageados desta edição da Flipa. Na área da educação, o município possui duas importantes instituições de ensino superior: a Faculdade Joaquim Nabuco e a Faculdade de Saúde de Paulista. Conta também com instituições de ensino técnico, como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). Pela proximidade e fácil acesso, quem vier visitar Paulista também poderá conhecer áreas circunvizinhas como Olinda, Igarassu, Itapissuma e Itamaracá, que contam com seus próprios atrativos.